• Fer M. Wichinievski

Ladeira abaixo: a crise chegou, e agora!? Dicas de ações práticas.


Como Brasil, estávamos começando a subir a montanha russa, repentinamente, ela pegou ladeira abaixo. E agora?


Se fosse somente no Brasil seria talvez mais fácil, todavia a crise verde a nível global. Ainda é desafiador fazer previsões mais assertivas porque uma crise verde é difícil de ser mensurada.


Como agir neste momento tão delicado? Salvo a minoria, lidamos com empresas, com autônomos, com cidadãos que não tem uma reserva financeira. A realidade é ainda pior, muitos já estavam endividados antes da crise. Diante deste contexto, quero deixar algumas ações práticas para o enfrentamento desta fase específica, elas servem tanto para empresas quanto para as pessoas em geral.


Também quero ressaltar que algumas medidas que aponto são radicais na ótica de que é melhor a empresa se manter aberta do que falir, de que é melhor um indivíduo se privar de alguns benefícios do que chegar ao colapso financeiro e faltar comida à mesa.


1. Faça um corte radical de custos


Como educadora financeira, sei que sempre temos margem para cortar custos. Neste momento de crise, essa postura não é somente prudência, para muitos ela é questão de sobrevivência. Se preciso for, cancele até mesmo serviços como Deezer, Netflix, Youtube Premium, entre outros. A internet sempre tem como reduzir o pacote, assim como o plano do seu celular. Enfim, corte todos os custos que puder. A não ser que você tenha reserva financeira e tenha capacidade de se manter durante alguns meses até a situação melhorar.


2. Venda as coisas que você não usa mais


Sempre temos dentro de nossa casa, ou em nossa empresa, coisas que somos apegados ou que estão apenas “ocupando espaço”. Essas coisas são dinheiro paralisado que poderia te ajudar a pagar outras despesas. Venda o que você não usa mais.


3. Negocie


Neste momento, ninguém quer perder R$ 1,00. Então negocie com seus fornecedores. Negocie seu aluguel e tudo o que você puder. Peça mais prazo, desconto, novos parcelamentos.


4. Pense em novas formas de ganhar dinheiro


Aqui a palavra da vez é inovação. Tenho conhecidos que estão fazendo salgados e vendendo no bairro para levantar um recurso extra. Já dizia o velho ditado “a necessidade é a mãe da invenção”. Foque em seu potencial, não em suas limitações. Reinvente-se.


Agora quero dar um foco maior nos empreendedores.


Outra forma de aumentar sua receita é captar recursos através de empréstimos, os bancos e outras instituições com certeza farão condições diferenciadas. Fique atento, é melhor pegar um crédito mais barato agora do que daqui alguns meses pagar o dobro. Aqui quero ressaltar um ponto: você deve se comprometer de quitar o empréstimo o quanto antes quando as coisas melhorarem, assim você amortiza juros e economiza.


Outra coisa, você que é empreendedor, pense em vouchers para vendas antecipadas. Pense em novas formas de entregar o seu produto ou serviço. Foque em antecipar receitas. Como você pode receber hoje e entregar amanhã, ou seja, no futuro?


Aproveite este momento para fortalecer seu relacionamento com o cliente. Mostre que você está junto com ele, que ele pode contar com você. Movimente suas redes sociais, grave vídeos, mostre seu rosto, traga o cliente para perto de você.


5. Faça parcerias


Muitas vezes vendemos alguns produtos ou oferecemos algum serviço somente para suprir a necessidade do nosso cliente. Esses casos em que temos pouca ou nenhuma margem de lucro, interrompa a venda imediatamente. Direcione o seu cliente para o seu fornecedor, se possível, negocie uma comissão. Não comprometa seu fluxo de caixa com coisas que não geram lucro.


Este não é o momento de concorrermos com as outras empresas, este é o momento de unir forças. De repente faça sentido você fazer algo em conjunto com aquela empresa que vende o mesmo serviço que você. Vamos unir forças. Obviamente com sabedoria e com as regras do jogo bem claras.


6. Invista no desenvolvimento de sua capacidade de gestão e vendas


Mesmo que você esteja sendo consumido pelos incêndios diários que surgem de seus colaboradores, separe tempo para o seu desenvolvimento pessoal. Muitas plataformas e sites estão liberando cursos gratuitos. Se você melhorar o seu potencial, maiores são as chances de você ter resultados acima da média quanto sairmos da quarentena. Aliás, você com certeza terá insights do que pode fazer agora mesmo, aí do seu home office. Educação sempre é um excelente investimento.


7. Peça ajuda do seu contador


Diversas medidas provisórias estão sendo tomadas pelo Governo. Se tem uma pessoa que normalmente está por dentro delas, é o seu contador. Ande próximo com ele, peça ajuda. Até mesmo porque ele entende os seus números tão bem quanto você.


Enfim, espero ter te ajudado. Claro, outras ações além dessas podem ser feitas, citei as que julguei mais importantes. O que você tem feito para enfrentar esta fase? Compartilhe nos comentários.


Um abraço e até a próxima.

Enough.com.br - Copyright © 2020 .Todos os direitos reservados